Cinco informações que você precisa saber sobre pastas de dentes

Alertamos recentemente aqui no Blog Boca e Saúde para o risco de alguns métodos caseiros de limpezas dos dentes, que podem parecer inofensivos, como no caso do uso do bicarbonato de sódio, que muita gente tem misturado à pasta de dentes, acreditando que isso teria um poder clareador. Bem, já esclarecemos que essa não é uma prática recomendável, e que o uso do bicarbonato deve ser restrito às limpezas em consultório. Em casa, as pastas dentais são os produtos mais indicados para uma limpeza mecânica eficiente. Falemos mais detalhadamente sobre elas, então:

pasta dental

1. As pastas de dentes disponíveis hoje no mercado são compostas por substâncias que visam diminuir a concentração de microorganismos na flora bucal, equilibrar o pH da região e  criar barreiras protetoras nos dentes, ao mesmo tempo em que sua textura é capaz de ajudar a remover mecanicamente a placa bacteriana;

2. As pastas enriquecidas com flúor são a melhor escolha para os pacientes. O flúor é, comprovadamente, uma substância potente e eficaz para frear o processo de desenvolvimento das cáries;

3. Já as pastas em versões clareadoras são, conforme estudos realizados, apenas mais abrasivas do que as demais. Elas são, na verdade, esfoliantes dentais, que realmente ajudam, mecanicamente, a deixar os dentes mais limpos – e, por isso, aparentam estarem mais brancos. Mas o seu uso prolongado NÃO é recomendado, pois também pode levar a desgastes indesejáveis no esmalte dos dentes;

4. Quando o objetivo for o clareamento, o melhor e mais seguro é optar por realizar esse procedimento sob a orientação do dentista;

5. Pacientes com situações especiais, como os que estão em tratamento da doença periodontal, aqueles que têm sensibilidade dentária, além das crianças e idosos devem utilizar pastas dentais específicas, sempre sob orientação do dentista.

Dito tudo isso, o mais importante a saber sobre a pasta de dentes é: ela é SIM uma grande aliada da sua saúde bucal e da beleza dos seus dentes. Seu uso deve ser diário, após TODAS as refeições. Mas, para fazer a escolha do produto ideal, mais adequado para o seu caso e sem correr riscos de apostar em escolhas equivocadas, converse SEMPRE com o seu dentista. Ninguém melhor do que ele para conhecer as suas necessidades em termos de cuidados com a saúde bucal.