Como prevenir problemas gengivais ao usar aparelho

Rapaz de aparelho

O senso comum faz crer que o uso de aparelhos dentais em crianças, adolescentes ou, até mesmo, em adultos tende a levar a irritações e inflamações gengivais (gengivite) e ao surgimento de cáries. Seria isso verdade?

Tudo depende simplesmente de um ÚNICO fator: o zelo com a higienização. Qualquer cavidade oral, com ou sem aparelho, com dentes naturais, próteses removíveis ou implantes, que não receba os devidos cuidados de higiene, será um foco de problemas.

Afinal, a boca é um ecossistema no qual habitam milhares de bactérias. Na presença de restos alimentares que não são devidamente removidos, esses microrganismos fazem a festa, dando origem às cáries e aos quadros infecto-inflamatórios das gengivas – que ficam vermelhas, inchadas e passam a sangrar com facilidade.

(E nem é preciso dizer que cáries e gengivite que não recebem tratamento precoce evoluem para quadros mais sérios, dando origem a uma série de incômodos e complicações, que incluem dor e prejuízos estéticos, além da possibilidade de perda de dentes e sérios comprometimentos da saúde sistêmica, não é mesmo?!)

Assim, quando há um aparelho dental instalado, a questão é simplesmente aprender como higienizar corretamente os dentes e as gengivas, na presença dessa estrutura.

Hoje em dia, já existe a possibilidade de realizar tratamentos ortodônticos somente com alinhadores móveis, permitindo que o paciente retire a peça nos momentos de higienização (SAIBA MAIS AQUI SOBRE O SISTEMA INVISALING).

Mas é importante lembrar que o acumulo de placa bacteriana também pode ocorrer no caso de aparelhos móveis, quando a higienização não é feita de forma correta, tanto na cavidade bucal, quanto no aparelho. Nesse caso, a limpeza da boca deve ser feita normalmente e o aparelho deve ser limpo conforme as orientações do dentista.

Nos casos dos aparelhos fixos convencionais, as principais recomendações para uma higienização eficiente são:

1) Seguir com as escovações normais, tendo mais cuidado nos movimentos, a fim de garantir que TODAS as unidades dentárias e, principalmente, a borda dos dentes junto às gengivas estejam realmente limpas;

higiene de aparelho

2) Continuar a usar o fio dental após TODAS as refeições com o auxílio do passa-fio. Esse pequeno instrumento plástico facilita muito a operação;

fio dental

3) Caso haja orientação do dentista, uma escova do tipo interdental também poderá ser utilizada para melhor higienização de áreas mais difíceis;

escova especial

4) Em alguns casos, o dentista também poderá recomendar o uso de uma escova unitufo, para garantir melhor higienização das superfícies dos dentes e nas reentrâncias dos brackets dos aparelhos.

escova especial

Outro fator importantíssimo durante todo o tratamento ortodôntico é que o paciente também continue passando pelas consultas periódicas para limpeza dos dentes em consultório. Todas as pessoas devem fazer isso semestralmente e, no caso de quem usa aparelho, isso deve ser visto como um cuidado especial. Por essa razão, o IOS conta com o exclusivo programa Ortoperiodontal, que alia o acompanhamento periodontal aos tratamentos ortodônticos (SAIBA MAIS AQUI).