IOS lança programa de acompanhamento da saúde bucal do idoso

Com o avanço da idade, diversas alterações acontecem no nosso organismo. E a cavidade bucal não está imune a isso. A partir dos 60 anos, a recomendação é de que o paciente passe a contar com um acompanhamento odontológico especializado, focado na prevenção e no tratamento dos quadros que são recorrentes nessa faixa etária.

No Instituto Odontológico Serrano (IOS) temos um programa de atendimento especialmente voltado para pacientes com esse perfil, onde a realização do check-up odontológico digital figura como uma importante medida de prevenção. Esse procedimento inicial permite a detecção precoce de diversas patologias, como: a formação de cálculo ou a presença de placa bacteriana, cáries em locais de difícil acesso, desgastes, infiltrações e, até mesmo, presença de lesões suspeitas que podem ser indicativas de câncer de boca.

idoso 11

As alterações que ocorrem na cavidade bucal na maturidade têm a ver com as mudanças hormonais e metabólicas de todo o organismo. Nessa fase da vida, a salivação, por exemplo, diminui, podendo dar origem a um quadro chamado xerostomia (boca seca).

Com isso, o idoso passa a ter maior propensão a problemas gengivais (gengivite, periodontite, recessão gengival, etc.) e também maior predisposição ao desenvolvimento de cáries nas raízes dos dentes (devido à maior exposição da estrutura dentária, causada pela recessão gengival). São quadros que, além de incômodos e dolorosos, podem gerar complicações sérias para a saúde sistêmica.

Os desajustes em próteses, assim como as perdas progressivas de unidades dentárias, são outras situações recorrentes nessa faixa etária. Sem acompanhamento especializado, tudo isso tem um impacto muito grande no bem-estar a na qualidade de vida desses pacientes. Muitas vezes, a perda da vontade de se alimentar, o desânimo e o isolamento social estão associados a questões odontológicas que podem ser facilmente resolvidas!

Inúmeras vezes, depois da realização de implantes dentários, por exemplo, ouvimos dos pacientes que o tratamento lhes propiciou uma nova perspectiva de vida. Isso é mais do que natural, pois, com a reabilitação do sorriso, a pessoa recobra o prazer de se alimentar e a segurança para as interações sociais. O impacto na autoestima é indiscutível.

Como sempre salientamos, a saúde começa pela boca. Na maturidade, entender isso pode ser a chave para uma vida mais longa e ativa. Às famílias, cabe estarem atentas, estimulando sempre e propiciando o acesso do idoso aos cuidados odontológicos, nos casos em que o próprio paciente não possa buscar por sua própria conta esse tipo de atendimento.

AGENDAR AVALIAÇÃO