Limpeza em consultório: seus dentes precisam disso

limEm Periodontia (a especialidade que cuida do periodonto – tecidos que protegem os dentes, o osso e a gengiva), temos a convicção de que a placa bacteriana (biofilme) é o inimigo número um da saúde bucal. Logo, remover em consultório o biofilme e o cálculo dentário (forma mineralizada do biofilme) é o primeiro passo para uma atitude preventiva eficiente.

Por isso, defendemos que pelo menos duas vezes por ano é fundamental o paciente submeter-se a uma limpeza profissional dos dentes – lembrando inclusive que, uma vez formado, o cálculo dentário só é possível ser removido pelo dentista, já que nesse estágio a escova e o fio dental já não conseguem mais eliminar essa colônia de bactérias.

A profilaxia pode ser feita de várias maneiras, dependendo da situação encontrada nos dentes de cada paciente. Vamos falar de algumas técnicas:

– Escova de Robson e Taça de Borracha

Escova de Robson.
Escova de Robson.

Trata-se de um equipamento de uso exclusivamente profissional que proporciona uma limpeza bastante potente das superfícies dentárias. Devido à sua grande capacidade de tração – muito maior do que uma escova elétrica doméstica, por exemplo – esse equipamento só pode ser utilizado por profissionais e é considerado atualmente uma  forma mecânica eficiente de fazer uma ampla remoção do biofilme bacteriano.

 

Taça de Borracha.
Taça de Borracha.

A Escova Robson é usada principalmente nas superfícies vestibulares e oclusais dos dentes (superfícies da mordida). Nas faces de trás dos dentes opta-se pela taça de borracha, porque o seu formato assemelha-se com o das superfícies palatinas e linguais dos dentes – e, assim, não se corre o risco de machucar a margem gengival.

 

– Jato de bicarbonato

Jato de bicarbonato.
Jato de bicarbonato.

Trata-se de um aparelho que faz uso de jatos de água, ar e partículas de bicarbonato de sódio, que são lançados nas superfícies dos dentes em grande velocidade. O bicarbonato de sódio utilizado nessa técnica é extrafino (específico para uso odontológico) e nada tem a ver com o bicarbonato vendido em supermercados (que pode causar desgastes se usado nas estruturas dentárias).

O jateamento com bicarbonato de sódio também é visto hoje como uma maneira bastante eficaz de fazer a remoção da placa bacteriana e de manchas – como as causadas, por exemplo, pelo uso frequente de cigarro – principalmente em regiões de difícil acesso, como fóssulas e fissuras (como as reentrâncias existentes nas superfícies oclusais dos dentes molares e pré-molares, por exemplo).

A técnica também proporciona excelentes resultados para a profilaxia de pacientes que fazem uso de aparelho dentário fixo, onde normalmente é mais difícil fazer a remoção mecânica. Também pode ser utilizada em pacientes que tenham próteses sobre implantes e pacientes com problemas periodontais.

A técnica também proporciona excelentes resultados para a profilaxia de pacientes que fazem uso de aparelho dentário fixo, onde normalmente é mais difícil fazer a remoção mecânica. Também pode ser utilizada em pacientes que tenham próteses sobre implantes e pacientes com problemas periodontais.

– Raspagem com cureta 

llustração representa o processo de raspagem com cureta.
llustração representa o processo de raspagem com cureta.

Quando o paciente chega ao consultório apresentando áreas com placa bacteriana já mineralizada (cálculo dentário), a remoção (limpeza) só pode ser feita eficazmente através de uma raspagem, que pode ser supragengival, ou subgengival, utilizando-se curetas (instrumentos odontológicos desenvolvidos para essa finalidade).

É um processo mecânico, que tem de ser realizado com delicadeza e precisão pelo dentista, a fim de promover a remoção completa do cálculo, sem lesionar as gengivas.

Existem também casos em que o calculo dentário está tão grudado na superfície do dente ou em quantidade tão abundante, que curetas manuais não removem, sendo necessário usar o ultrasssom.
Existem também casos em que o calculo dentário está tão grudado na superfície do dente ou em quantidade tão abundante, que curetas manuais não removem, sendo necessário usar o ultrasssom.

Muitas vezes, as técnicas de limpeza dentária profilática em consultório podem ser combinadas. Tudo depende do quadro encontrado no paciente.

O mais importante é garantir sempre que na sua visita semestral ao dentista, o paciente saia livre de placa bacteriana e de cálculos dentários, ficando, assim, protegido do principal agente causador da doença periodontal e das cáries. Unindo isso à manutenção da higiene bucal em casa, as bactérias não terão chance de causar problemas.