Modas que afetam a saúde bucal

Que a moda não poupa nem os dentes, disso já sabemos. Mas costumamos pensar que certas bizarrices são fatos históricos, coisa de um tempo anterior ao conhecimento que hoje temos e que é acessível a praticamente todas as pessoas. Enfim, coisa de quem não tinha noção do que é ter uma boa saúde bucal. Mas o fato é que os tempos que estamos vivendo são também estranhos, para lá de estranhos…

Querem exemplos?

aparelho moda 1Nada melhor do que começar com a brasileiríssima moda de colar aparelhos falsos nos dentes. Vendidos nas ruas e na Internet, vistos como o último grito da atitude descolada por muitos jovens, os riscos que esses acessórios acarretam são: dor, perda de dentes (dentistas já começaram a registrar casos, viu), lesões em nervos, alteração na forma e funcionalidade da arcada, inflamações e infecções gengivais, além de cáries.
No Japão, não faz muito tempo, adolescentes andavam em busca de tratamentos para ficar com um “charmoso” efeito de dente apinhado.
Começaram a surgir próteses coladas com cola não permanente para conferir efeito “estético”. japão moda 2Ora, sabemos que dentes naturalmente desalinhados dificultam a higienização, predispondo mais a pessoa a cáries e doença periodontal, além de dificultar a mastigação e, por vezes, até a respiração. Por aí já podemos ter uma ideia do que pode significar a presença dessas unidades fake desalinhadas nas arcadas da moçada.

áfrica moda 3Na África do Sul, entre os jovens de uma determinada comunidade na Cidade do Cabo, perdura já há várias décadas a moda de arrancar os quatro dentes anteriores (incisivos centrais e laterais). Pois é, chamado de Cape Flats Smile, em homenagem ao local onde surgiu primeiro, o costume é seguido por moços e moças “descolados”.  Do ponto de vista odontológico, o “probleminha” é “apenas” que a ausência de dentes leva à perda de tecidos ósseo e genigival e, com o tempo, isso desestabiliza as demais unidades dentárias, levando à perda de mais dentes, até a perda total (pois é!). Isso sem contar o quanto ficam prejudicadas a mastigação, a articulação e até mesmo a respiração!