Saúde bucal influi na qualidade de vida das pessoas idosas

Dia 26post FB saudavel de Julho é Dia dos Avós. Está aí uma data para dar os parabéns, um abraço gostoso e até presentes! Mas é dia também de falar de uma coisa muito importante para a saúde dessas pessoas tão queridas: os cuidados especiais dos quais eles necessitam com os seus dentes e gengivas.

Hoje é consenso que o acompanhamento odontológico geriátrico é tão importante quanto o acompanhamento médico especializado.

Mesmo um idoso saudável e sem queixas quanto ao estado dos seus dentes e/ou gengivas (o que é raro), precisa de cuidados especiais para a prevenção de quadros como as cáries radiculares, a xerostomia, a doença periodontal e a perda e/ou movimentação de dentes, e suas consequências para os déficits de funcionalidade da arcada (pior mastigação, menos capacidade de deglutição, respiração dificultada, etc.).

Já aqueles que sofrem de doenças crônicas, como diabetes ou hipertensão, por exemplo, necessitam de um acompanhamento odontológico ainda mais rigoroso.

Está comprovado que o diabetes forma uma via de mão-dupla com a doença periodontal. Pacientes diabéticos têm uma propensão muito maior para a formação de placa bacteriana e cálculo dentário, estando, assim, muito mais expostas aos riscos da gengivite e da periodontite (quadros infecto-inflamatórios da gengiva e dos demais tecidos de sustentação dos dentes que, além de altamente incômodos, podem ser bastante graves). Sabe-se ainda pacientes que sofrem de periodontite têm maior dificuldade para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Outras complicações para a saúde sistêmica também podem surgir a partir de pequenos focos infecto-inflamatórios na cavidade oral – ainda mais no caso de pacientes com a imunidade mais baixa, como costuma ocorrer com pessoas idosas.

São muitos os casos relatados de complicações no coração, nos pulmões e nas articulações, devido à penetração de bactérias da boca na corrente sanguínea.

Os motivos para cuidarmos da nossa saúde bucal são inúmeros. Mas existe uma razão a mais para redobrarmos a atenção com os cuidados odontológicos de nossos entes queridos: basta lembrar que devemos a eles o mesmo amor, zelo e carinho que eles sempre nos dedicaram, e que a saúde bucal é uma questão indispensável para uma vida longa e feliz.