Riscos silenciosos que rondam a gengiva

Já parou para pensar que sem gengivas fortes e saudáveis não existem dentes bonitos e muito menos sorriso atraente?risco gengiva 2

E já reparou também que, hoje em dia, todo mundo anda muito preocupado com qualquer coloração um pouquinho mais amerelada nos dentes, mas quase ninguém fala no quão esteticamente comprometedor é uma gengiva entumecida e avermelhada?

Os dentes podem ser os protagonistas da boca e do sorriso. Mas as gengivas são a sua base de sustentação.

Até mesmo pessoas esclarecidas, muitas vezes, esquecem disso. Quando vem o sangramento fácil, o inchaço e a dor é que se lembram de que têm gengivas.

Quando isso evolui para a presença de secreção purulenta e a mobilidade dos dentes, o indivíduo se dá conta da importância dessas estruturas que sustentam os seus dentes.

Ainda assim, muitos não atentam para as implicações desses quadros na saúde sistêmica: problemas gengivais têm estreita relação com casos de endocardite, com a dificuldade para o controle do colesterol e com o diabetes, mas as pessoas geralmente não estão atentas a isso.

Grande vilão

O grande vilão que ataca as gengivas age silenciosamente e se chama placa bacteriana. Ela é a responsável pelo surgimento do cálculo dentário, que está diretamente relacionado à gengivite e à periodontite.

placa age

Depois de cada refeição, se não há a correta higienização, com o uso de fio dental, escova e pasta, a placa bacteriana cresce e ganha força. Quinze minutos após as refeições, o processo de fermentação alimentar e de proliferação das bactérias já tem início.

Elas são rápidas na colonização das áreas que ficam na base dos dentes, junto às gengivas. Ali se instalam e se multiplicam. E também aproveitam qualquer oportunidade para cair na corrente sanguínea, atacando outras estruturas do organismo.

Hábitos corretos de higienização e visitas semestrais ao dentista são as duas grandes formas que temos hoje de evitar o surgimento das doenças periodontais. Isso previne uma série de comprometimentos funcionais e estéticos, além de tratamentos radicais e mais dispendiosos.

Investir em fio + pasta + escova + visita regular ao dentista é uma medida de economia e promoção da saúde não só da boca, mas de todo o organismo.

Entenda os termos

PLACA BACTERIANA: também chamada de biofilme, trata-se de uma película
pegajosa e incolor, constituída de bactérias e restos alimentares que se forma sobre os dentes. É a principal causa de cárie e gengivite.

CÁLCULO DENTÁRIO: é a placa bacteriana em seu estágio mineralizado. Nessa calculofase, a colônia de bactérias continua ali, atacando os dentes e os tecidos gengivais, mas se encontra tão endurecida que já não se consegue mais removê-la com escovação e fio dental. É necessária a raspagem supra ou subgengival pelo dentista.

GENGIVITE: é a inflamação da gengiva devido à presença de bactérias nocivasgengivite nesse tecido. O sinal mais característico da gengivite é o sangramento fácil ao escovar, além da coloração avermelhada e o aspecto inchado da gengiva. O quadro inflamatório pode se tornar infeccioso, se não for tratado, com a formação de secreção purulenta na região, causando grande incômodo e dor. Além disso, ela pode evoluir para a periodontite.

PERIODONTITE: é o quadro infecto-inflamatório dos ligamentos e osso que dãoPeriodontite suporte aos dentes – a região do Periodonto. Inchaço, dor, sangramento e secreção purulenta também estão presentes nesse quadro. A formação de bolsas periodontais leva à desestabilização e mobilidade dos dentes. Além da perda de unidades dentárias, pode haver perda de tecido ósseo e gengival, dificultando a realização de implantes.