header

Evite a Doença Periodontal (gengivite/periodontite)

Ainda hoje, poucas pessoas conhecem a doença periodontal e sabem dos riscos que ela pode trazer. Muita gente tem esse problema por anos, e nem sequer desconfia disso, a não ser quando já é tarde demais para salvar os dentes.

Isso sem contar o grande número de pessoas que também enfrentam complicações na sua saúde sistêmica, por causa dessa patologia iniciada na boca!



O que é a doença periodontal (gengivite/periodontite)?

A primeira coisa importante a saber sobre doença periodontal (gengivite/periodontite) é que gengiva que sangra NUNCA é normal.

A doença periodontal (gengivite/periodontite) surge quando há acumulo de restos de alimentos nas superficies dos dentes, formando a placa bacteriana (biofilme bacteriano), que, se não removida, pode evoluir para cálculo dentário, causando inflamações e/ou infecções na gengiva e tecidos de suporte do dente.

gengivite-1
A imagem mostra um quadro de gengivite, o início da doença periodontal.

O sangramento gengival é o primeiro sintoma da fase inicial da doença periodontal, a fase da gengivite. Por isso, esse quadro é sempre um alerta para que o paciente dê mais atenção à sua higienização bucal e, principalmente, que procure o seu dentista de confiança.

A gengiva que sangra no momento da escovação dos dentes ou durante a alimentação está irritada e fragilizada, por alguma razão. Há ali um processo inflamatório instalado.

Salvo casos específicos, como o uso de determinados medicamentos, doenças que levam à queda da imunidade ou, até mesmo, a existência de predisposição genética, geralmente a gengivite advém de dois fatores essenciais:

Higienização ineficiente no dia a dia;

Falta de visitas regulares ao dentista para a realização de limpezas profissionais em consultório.


MARQUE A SUA CONSULTA

Complicações

Sem o devido tratamento, a doença periodontal, que começa com a gengivite, gera uma série de complicações para a saúde bucal. Entre elas:

Evolução para a periodontite (doença nos tecidos que protegem o nosso dente, que são, basicamente, o osso e a gengiva);

Destruição do ligamento periodontal (sistema que liga o dente ao osso);

Perda de tecidos ósseo e gengival;

Perda de dentes;

Comprometimento estético da gengiva e dos dentes;

Mau hálito.

Estudos científicos também têm comprovado a estreita relação entre a doença periodontal (gengivite/periodontite) e diversos problemas para a saúde sistêmica, tais como:

Problemas cardíacos;

Aumento de colesterol;

Maior dificuldade para o controle do diabetes;

A doença periodontal (gengivite/periodontite) é também uma porta de entrada para bactérias que podem levar a doenças em outros órgãos, como os pulmões e articulações.



Entenda o que causa a gengivite e a periodontite

A falta de uso de fio dental, escova e pasta, ou, então, o seu uso incorreto, permite que bactérias presentes naturalmente na boca, em contato com os restos alimentares, criem verdadeiras colônias, dando origem à placa bacteriana. Essa é a principal condição para o surgimento da gengivite (o estágio inicial da doença periodontal).

Também chamada de biofilme, a placa bacteriana é uma película aderente, transparente e de consistência mole, que se adere à superfície dos dentes, encontrando no espaço entre eles e as gengivas um ambiente ideal para a sua proliferação. Isso já é suficiente para a instalação da gengivite.

Mesmo quem realiza a correta higienização no dia a dia, necessita de visitas periódicas ao consultório para uma limpeza profunda. Isso evita a formação do cálculo dentário (a forma mineralizada da placa bacteriana, que só o dentista consegue remover).

Além da deficiência na higienização, alguns outros fatores também podem levar um paciente a ter maior propensão ao desenvolvimento da doença periodontal. São eles:

Fator genético;

Queda da imunidade;

Determinados tratamentos farmacológicos;

Respiração bucal;

Avanço da idade.

Os sintomas que começam com a gengivite e a sua progressão

Formas eficazes de evitar a gengivite e sua progressão

Usando o fio dental e escovando os dentes após TODAS as refeições;

Visitando o dentista pelo menos duas vezes por ano para a realização das limpezas em consultório e tratamento profilático.

Esses são métodos simples e eficazes de evitar o surgimento da gengivite.

Caso a gengivite surja, a visita regular ao dentista também é importantíssima para impedir a sua progressão para quadros mais graves, como a periodontite.


Na presença de sangramento gengival, marque logo a sua consulta

O tratamento da doença periodontal (gengivite/periodontite)

Uma vez diagnosticada a presença da doença periodontal, isto é, um processo infecto-inflamatório na gengiva e/ou nos demais tecidos de sustentação dos dentes, as intervenções feitas pelo dentista irão variar conforme o grau de comprometimento dessas estruturas.

O especialista que conduz o tratamento da doença periodontal é o periodontista

A raspagem e alisamento radicular (da raiz) são procedimentos que fazem parte dessas intervenções. A raspagem é usada para remover a placa e o cálculo dentário. Um anestésico local pode ser aplicado para reduzir o desconforto.

Quando o paciente demora para procurar o periodontista, a doença periodontal pode progredir ao ponto de condenar uma ou mais unidades dentárias, além de causar diversos desconfortos, mau hálito e ameaças à saúde sistêmica.

O periodontista deve ser acionado logo que forem notadas quaisquer alterações nas gengivas.

MARQUE A SUA CONSULTA


Leia também:



Marque a sua CONSULTA

Laranjeiras

Av. Eldes Scherrer Souza, nº 975
Ative Centro Empresarial, sl. 824.
Laranjeiras
Serra • ES • CEP 29165-680
Tel: (27) 3241- 3921

Vitória

Av. Americo Buaiz, nº 501
Ed. Vitória Office Tower, Torre Norte , sl. 903.
Enseada do Suá
Vitória • ES • CEP 29050-911
Tel: (27) 3225-0288